Curso perfeito… ou o curso feito?

Por mais que a gente se esforce e procure sempre criar o curso perfeito, ele não existe… melhor curso feito do que perfeito.

criar curso

Esta é a primeira dica deste artigo:

FAÇA!

Ponha a mão na massa… ponha a bunda da cadeira (como diz o professor)

… e FAÇA!

Não vai ficar como você gostaria ou imaginou? Beleza, no próximo você melhora o que não ficou legal e faz outro… cada vez melhor.

É como tudo na vida: treinar e melhorar…

Se a gente ficar procurando o assunto ideal, o tempo ideal, o estúdio ideal, a câmera e o microfone ideais, vamos só ficar idealizando e não saímos do lugar.

Você encontra muito material aqui na internet, inclusive de como criar curso… e você vai precisar deste material.

Você vai ter que procurar alguns tutoriais por ai… e é bom se acostumar, porque a gente nunca para de estudar, senão o mundo passa por cima.

E nessas andanças você vai encontrar muitas formas diferentes de montar um curso.

Como não é receita de bolo, com o tempo você vai achar a sua forma de fazer.

Qualquer criação exige um processo… criativo… e um processo produtivo… não se iluda pensando que criação é só inspiração… e que a ideia vai cair do céu no seu colo.

E também não pense que depois de ter a GRANDE IDEIA, a coisa fica mais fácil… dizem que o processo criativo é 10% de inspiração (a criação) e 90% de transpiração (a produção).

Aqui um parênteses… se você está buscando uma fórmula mágica, que da noite pro dia vai te deixar milionário… você NÃO está no lugar certo.

Aqui você vai ver que nada é de graça…. nem para criar curso, nem prá ganhar dinheiro com ele.

É possível, sim, viver só de criar cursos, mas não sem trabalho (e muito trabalho).

Voltando aos processos… como no processo criativo eu não consigo interferir muito, aqui eu vou falar mais sobre o processo produtivo…

Você vai encontrar outros autores com outros processos, com fases diferentes das que eu coloco aqui… normalmente é só uma questão de nomenclatura… na essência é tudo muito parecido.

Eu prefiro adotar este processo, com as seguintes fases:

Planejar, Produzir, Publicar, Divulgar e Vender…

É isto que vamos ver aqui no blog: desde o planejamento até a venda do curso… olhando para todos os processos dentro deste caminho.

E vamos começar pelo começo:

O planejamento!

Você até consegue criar um curso sem planejar…

Mas dificilmente ele será melhor do que um curso que você invista um bom tempo desenhando como ele será.

A primeira coisa que você vai fazer:

Anote tudo que você acha que pode ser útil um dia… tanto daqui como de outros lugares.

Eu comecei com uma folha de papel em branco, e hoje estas minhas “anotações” tem mais de 200 páginas, e continua crescendo.

Você vai ver como isto será útil… um dia.

Outra coisa:

Trabalhar em casa é mais complicado do que parece…

O tão sonhado Home Office é meio que uma armadilha. Então se prepare para enfrentar o desafio de ser produtivo rodeado de distraidores.

E ninguém consegue acreditar que você está trabalhando…

Onde é que está o fulano?

Está trabalhando na internet…

Trabalhando? Sei…

Vá se acostumando…

Separe seus assuntos:

O que é pessoal do que é profissional

Comece separando os teus navegadores (o browser) da internet: use um prá seus assuntos pessoais e outro para seus assuntos profissionais.

Outra coisa importante prá falar já no início do planejamento:

Abra um endereço de e-mail fake… falso…

Isto, um endereço de e-mail que você possa utilizar para testar ferramentas, sem que depois fiquem enchendo tua caixa de e-mail de porcaria.

Mais uma coisa… senha...

Você vai precisar utilizar senha o tempo todo.

Veja se você vai adotar uma senha única prá tudo, ou vai colocando senha a torto e à direita.

Com estas pequenas providências já dá prá começar.

Você já sabe o que quer ensinar?

Qual é o assunto, a ideia… a habilidade que você tem, e que pode ensinar?

O que você sabe fazer bem? Pense…

O que você pode ensinar que resolva o problema de outras pessoas?

Estas são as perguntas que devem iniciar o planejamento para um curso:

 – O que você sabe bem prá poder ensinar?

E…

– Tem alguém precisando deste conhecimento, dessa habilidade?

Sim, porque não adianta você querer ensinar uma coisa que ninguém quer apreender.

O curso que você vai criar só pode existir se alguém estiver precisando dele, se ele servir para resolver algum problema de alguém, certo?

A primeira coisa que você precisa definir é:

O que é que eu vou ensinar?

Como eu posso resolver algum problema de alguém com o meu conhecimento?

Você já sabe o que você vai ensinar? Já tem o tema do seu curso?

Se você fizer uma lista de ideias, conhecimentos e habilidades que possui, é muito provável que encontre alguma ou algumas coisas que você sabe mais ou melhor que outras pessoas… é nessa lista que vai estar o tema do seu curso…

Depois…

Será que esta habilidade pode render dinheiro num curso?

Será que tem gente interessada em aprender esta sua habilidade?

Será que esta sua habilidade pode resolver o problema de alguém?

Será que tem muita gente com o problema que sua habilidade pode resolver?

Você sabe?

Eu também não sei…

Ou

Você não conseguiu encontrar um tema para o seu curso, dentre o seus conhecimentos e habilidades?

Ainda vamos ver muita coisa que vai te ajudar a definir o caminho que você pode seguir… nos próximos artigos…

Até lá,

Abraço

Quer ver o que tem no Criar Curso?Pegue o e-book com o resumo do curso...                 É de graça!